Orquídea Sapatinho: uma planta exótica e encantadora

Suzana Machado

Orquídea sapatinho

Você já ouviu falar da orquídea sapatinho? Essa é uma das espécies mais curiosas e belas do mundo das orquídeas, que se destaca pelo formato e pelas cores de suas flores.

Anúncios

Neste artigo, vamos conhecer um pouco mais sobre a origem, as características, a floração e os cuidados com o cultivo dessa planta incrível.

Origem da orquídea sapatinho

A orquídea sapatinho pertence ao gênero Paphiopedilum, que reúne cerca de 80 espécies nativas da Ásia, especialmente da Tailândia, da Índia, da China e das Filipinas.

orquídea sapatinho
Imagem: Enfeitedecora

O nome Paphiopedilum vem do grego e significa “sapato de Paphia”, uma referência à deusa do amor e da beleza na mitologia grega, Afrodite, que era chamada de Paphia em Chipre.

Anúncios

Características

A orquídea sapatinho é uma planta terrestre ou rupícola, ou seja, que cresce no solo ou nas rochas, respectivamente. Ela tem folhas longas e largas, de cor verde escura, que podem apresentar manchas ou pintas.

Orquídea sapatinho
Imagem: Enfeitedecora

As flores são o grande atrativo dessa orquídea, pois têm um formato que lembra um sapatinho ou uma taça, com uma sépala dorsal grande e arredondada, duas sépalas laterais menores e unidas, e uma pétala modificada que forma o labelo ou “sapatinho”. As cores das flores variam muito, podendo ser vermelhas, rosas, amarelas, verdes, brancas ou mescladas.

Anúncios

Época de floração

A orquídea sapatinho costuma florescer uma vez por ano, normalmente nos meses mais frios e úmidos.

A floração pode durar em média 30 dias e em quantidade que pode passar de uma dúzia de flores em um vaso quando bem cuidada e no local ideal. As flores são muito duráveis e podem ser usadas como arranjos florais ou para decoração.

Como cultivar a orquídea sapatinho?

1- Iluminação e rega

Escolha um local bem iluminado, mas sem receber a luz solar direta, para não correr o risco de queimar as folhas.

Anúncios

Regue sua orquídea antes do substrato secar completamente, mas sem encharcar. As regas devem ser reduzidas no inverno ou em períodos mais frios.

2- Substrato e adubação

Use um substrato drenável e rico em matéria orgânica, como casca de pinus, fibra de coco ou musgo sphagnum.

A adubação pode ser feita uma vez por mês com um adubo químico específico para orquídeas ou com um adubo orgânico como torta de mamona ou farinha de osso.

Veja também

2 comentários em “Orquídea Sapatinho: uma planta exótica e encantadora”

Os comentários estão encerrado.