Trevo roxo: aspectos, dicas para consumo +3 dicas para cultivar em casa.

Suzana Machado

Updated on:

Trevo roxo

O trevo roxo, de nome científico Oxalis triangularis, é uma planta originária da Nova Zalândia, muito encontrada em países da América do Sul, como o Brasil, Peru, Bolívia e Argentina.

Anúncios

Ela ganhou destaque na jardinagem devido a coloração bem característica de suas folhas, que possuem uma coloração com tons de verde, roxo e vermelho e são muito parecidas com as folha do trevo-da-sorte.
Imagem: melissamelsousa

Características do trevo roxo

Fora a coloração e o formato de suas folhas, o trevo roxo ainda se caracteriza pelo formato triangular de suas folhas que geralmente se abrem durante o dia e se fecham durante a noite.

Anúncios

As folhas são comestíveis

A gastrônoma Babi Cordovani, recentemente postou em suas redes sociais a possibilidade de consumir as folhas do trevo roxo. Entretanto, ela orienta alguns pontos que devem ser considerados ao fazer o consumo: “Como o nome científico alerta, (as folhas) são ricas em ácido oxálico, o que lhes rende o gosto azedinho e devem ser consumidas com cautela”.

trevo roxo

Imagem: Planteveria (@planteveria)

“Eu gosto de fazer uma firula com essas folhas incríveis na salada de quando em vez. A flor, rosa clara, também é comestível e eu gosto de usá-las nos gelinhos de flor. Muitas variedades de trevos são comestíveis, mas não todas. O de quatro folhas, por exemplo, não deve ser ingerido”.

Anúncios

Como cultivar o trevo roxo?

Assim como o cróton, uma planta que pode ser facilmente cultivada em ambientes internos, o trevo roxo não depende de muitos cuidados e manutenções para que possa ser cultivado dentro de casa.

Dessa forma, se você não possui muita experiência com o cultivo de plantas ou não dispõe de muito tempo, poderá optar pelo cultivo do trevo roxo.

1- Substrato ideal

É recomendando utilizar um substrato arenoso, com uma boa drenagem e bem adubado com matéria orgânica para que a planta se desenvolva corretamente e para para que seus bulbos nunca apodreçam.

Anúncios

Nesse caso, uma opção de substrato é misturar uma porção de terra vegetal, com areia e húmus de minhoca.

2- Frequência das regas

Quanto as regas, é importante verificar durante a semana como está a umidade do substrato. Para o teste, você pode usar a ponta do dedo para sentir como está a umidade ou usar um palito seco.

Anúncios

Sempre que verificar que o dedo ou palito já está saindo seco, chegou a hora de regar. Apenas tenha cuidado para não acabar exagerando na dose de água e encharcar o substrato.

3- Exposição a luz

trevo roxo

Imagem: Casa de Plantas (@casa_deplantas)

O ideal, é fazer o cultivo da planta em um ambiente com bastante luminosidade, dando preferência para locais de meia-sombra, onde seja possível receber a luz direta do sol pelo início da manhã.

Veja também

Deixe um comentário