Lisianto: características +3 dicas para o cultivo de suas flores.

Suzana Machado

Updated on:

Lisianto

Mais encontrada como flor de corte para a confecção de arranjos, a flor lisianto, de nome científico Eustoma grandiflorum é muito conhecida por seus botões que duram bastante e se desenvolvem nos mais variados tons.

Anúncios

E, por mais incomum que seja o cultivo do lisianto em vasos, a paisagista e florista Nô Figueiredo explica em seu canal que é totalmente possível fazer o cultivo da espécie em vasos.
Imagem: oriental.garden

Características do Lisianto

Podendo ser conhecido em algumas regiões como genciana-do-prado, o Lisianto é nativo dos Estados Unidos e é uma planta herbácea e bienal. Pode atingir até 60 cm de altura e possui um caule ereto e pouco ramificado.

Lisianto

Imagem: damnikia – Cultivo de flores Eustoma grandiflorum

As folhas do Lisianto possuem uma coloração verde-azulada e sua floração é bastante ornamental, desenvolvendo-se em forma de um sino, sem perfume, de coloração branca, amarela, roxa ou mista e com um aspecto simples ou dobrado. Sua floração ocorre entre o final da primavera e início do verão.

Anúncios

Como cultivar o Lisianto?

Mesmo não sendo muito comum de encontrar o Lisianto cultivado em vasos, a paisagista Nô Figueiredo explica que alguns cuidados, é totalmente possível fazer o cultivo das flores de Lisianto, seja em ambientes internos ou em jardins.

1- Substrato

lisianto

Imagem: saramakeup96

Para que possa desenvolver suas lindas flores, a paisagista recomenda que seja o cultivo seja realizado em um substrato bem drenado e rico em matéria orgânico, dando preferência ao esterco curtido.

Anúncios

2- Iluminação

Se cultivado em ambientes internos, a recomendação é que o vaso fique próximo a uma janela bem iluminada, onde possa ficar longe da luz direta do sol. Se for em uma área externa, cuide para ser em um ambiente fresco, onde não passe de 25°C e possa ficar longe da luz do sol.

3- Regas

A frequência de regas irá depender do local e da região onde for feito o cultivo. O ideal, é que o substrato se mantenha sempre úmido, cuidando para não exagerar na porção de água para não encharcar.

Anúncios

Como a flor lisianto possui um ciclo breve, é comum que mesmo seguindo todos os cuidados ela acabe morrendo. Por isso, não ache que errou em algum ponto no cultivo.

Veja também